domingo, 23 de março de 2014

REFLEXÕES DE UM DIVORCIADO


Ao ouvir a crónica de hoje do Eduardo Sá com a Isabel Stilwell fiquei a saber que SE MORRE POR FALTA DE UM ABRAÇO, de acordo com estudos em crianças hospitalizadas e verificações em colônias de primatas.

Pensando melhor, eu já sabia. Nos meus últimos 3 anos de casamento vivi sem um abraço. E para além da depressão que alimentou, o último ano foi marcado por pensamentos suicidas mas que nunca o cheguei a tentar.

Hoje, longe desses tempos, compreendo melhor o que me afetou.

Encontrado o problema, há que praticar a solução!


Abraço de Luz!

Nenhum comentário: